O que é IoT? Veja aqui tudo o que você precisa saber sobre o assunto!

12 minutos para ler

A Internet of Things (IoT) ou Internet das Coisas é consequência da revolução tecnológica que modificou o modo de viver de todas as sociedades do mundo. Ela é um fenômeno que está se desenvolvendo e aponta para um futuro inédito, cheio de invenções fantásticas que se tornarão realidade por conta da evolução da tecnologia.

O conceito refere-se à interconexão digital dos objetos com a Internet. Trata-se de uma rede que é capaz de transmitir dados e que possibilita aos objetos utilizados no dia a dia terem capacidade de comunicação e computacional, além de serem controlados remotamente pelos usuários. Assim, a IoT permite que as pessoas e as tecnologias se conectem de uma forma muito mais inteligente.

Inúmeras possibilidades estão ao alcance de todos, já que milhares de dispositivos fixos e móveis, como gadgets e eletrodomésticos já estão conectados à Rede Mundial de Computadores. Nesse momento, muitos outros estão sendo planejados, criados ou programados para atender às necessidades humanas, no ambiente doméstico e empresarial.

Neste artigo, vamos explicar o que é IoT e como ela funciona, apontando aplicações práticas e fornecendo exemplos concretos. Aqui, você vai descobrir qual é a relação entre IoT e sistemas embarcados, e entender os benefícios que esse fenômeno pode gerar para as pessoas do mundo inteiro.

Ficou curioso para saber mais sobre o assunto? Faça a leitura deste artigo e fique por dentro!

1. O que é IoT?

A sigla IoT engloba um conceito transformador e atual relacionado à conexão entre objetos tecnológicos (produzidos com softwares, sensores e chips) e indivíduos. O termo “Coisas” presente na sigla podem ser qualquer objeto criado com sistemas digitais para que funcionem de forma inteligente e permitam interação com as pessoas, ainda que não estejam necessariamente conectados à Internet.

A troca de informações pode se dar por radiofrequência, bluetooth, Ethernet, WiFi, ou outra forma de conexão. Essas coisas podem se conectar com pessoas ou com outros objetos, possibilitando o envio de comandos, a identificação da presença, a devolução dos dados de uso, e muito mais! Já estamos acostumados a observar esse fenômeno em computadores, smartphones e tablets. No entanto, alguns objetos menos comuns já fazem parte desse sistema revolucionário, como:

  • carros;
  • acessórios;
  • relógios;
  • eletrodomésticos.

O objetivo dos profissionais que trabalham com IoT é conectar o mundo virtual com o físico. Os estudos e testes estão sendo aprofundados para ampliar cada vez mais o campo de aplicabilidade da IoT, com a elaboração de práticas diversificadas. Muitos recursos estão sendo empregados para o desenvolvimento de inovações tecnológicas que facilitam o dia a dia das pessoas.

2. Como funciona a IoT?

A IoT é um dos exemplos da transformação digital que está modificando as relações de trabalho nas corporações. A Inteligência Artificial (IA) está impactando o aprendizado de objetos que têm conexão com a Internet, e dá a eles mais autonomia. Por outro lado, o blockchain aumenta a segurança ao impedir que esses objetos sejam hackeados por terceiros mal-intencionados.

Essas duas tecnologias potencializaram o crescimento da IoT no cenário mundial, e não é possível fazer uma previsão precisa de como as coisas vão funcionar no futuro. Praticamente tudo poderá estar conectado por meio de uma única rede, que já utiliza recursos tecnológicos de radiofrequência e sensores, para realizar a conexão entre:

  • automóveis;
  • geladeiras;
  • micro-ondas;
  • trens;
  • aviões.

A ideia é oferecer às pessoas agilidade e praticidade na realização das tarefas diárias, sejam elas domésticas, sejam profissionais. Por exemplo, o envio de documentos realizado automaticamente do computador de casa para o trabalho, ou da empresa para os parceiros de negócio. E o que dizer sobre a possibilidade de receber pelo smartphone um alerta da geladeira sobre os alimentos que estão terminando?

Sendo assim, o funcionamento da IoT ocorre por meio da comunicação entre objetos e pessoas via Internet ou outro meio de conexão. Os especialistas no assunto estão tentando desenvolver a possibilidade de conectar um número elevado de objetos sem causar prejuízos no seu uso. Esse é o maior desafio dos projetos atuais. Com a IoT, os objetos transmitem entre si informações e dados, interagindo uns com os outros e ganhando autonomia.

3. Quais as aplicações práticas da IoT?

A tecnologia está cada vez mais acessível, com inovações que facilitam a rotina das pessoas por meio do cruzamento de dados, da automatização de processos, e do uso de dispositivos inteligentes que aprendem preferências e hábitos dos usuários. Com a repetição de atitudes e escolhas, os sistemas criam padrões de uso e devolvem insights personalizados para a otimização de tarefas. Veja, a seguir, as principais aplicações práticas da IoT!

3.1 Cidades Inteligentes

As Smart Cities, ou cidades inteligentes, coletam e processam dados utilizando sensores instalados em objetos físicos para solucionar problemas de urbanização. O conceito de cidade está sendo modificado pela Internet das Coisas. As cidades tecnológicas inovadoras fazem uso de Machine Learning e de IoT para melhorar a qualidade de vida dos seus cidadãos, ao oferecer:

  • iluminação inteligente com monitoramento e otimização do consumo de energia;
  • gestão de coleta de resíduos com acompanhamento em tempo real e destinação adequada;
  • redução da poluição com a identificação das fontes de poluentes;
  • automação de estacionamento com o uso de aplicativos e GPS para a localização de vagas;
  • sistemas de segurança com monitoramento em tempo real por meio de câmeras e aplicativos que realizam o envio de notificações coletivas;
  • sistema de transparência dos atos da administração pública com monitoramento anticorrupção;
  • sistemas de trânsito com dados em tempo real sobre fluidez de vias, horários e pontos de acesso de transporte público;
  • coleta de dados sobre desempenho e localização de alunos com dispositivos eletrônicos.

Nas casas, as pessoas integram a segurança, a temperatura, a iluminação e outros fatores por meio de um sistema acessível via smartphone que faz a conexão com objetos. As câmeras e os sensores de movimento permitem o acompanhamento remoto de tudo o que acontece no ambiente doméstico ou nas empresas, com o auxílio de aplicativos instalados nos celulares. Vale destacar que a IoT também contribui com a expansão e desenvolvimento da sustentabilidade.

3.2 Indústria 4.0

A Indústria 4.0 se caracteriza pela implantação de parque de TI, automação e uso de robôs. Ela é movida por sistemas cyber-físicos com a utilização da tecnologia para otimizar os sistemas existentes em sistemas automatizados que apliquem a IoT, o processamento de dados e a IA.

Também é conhecida como Industrial Internet of Things (IoT), cujo foco está nas indústrias e nos empresas em geral. A IIoT é importante para a inteligência de negócios, os processos de gestão de logística e de planejamento e a administração a distância. Está presente em laboratórios, escritórios e estabelecimentos dos mais diversos segmentos, promovendo:

  • aumento da eficiência nos processos industriais;
  • redução de despesas com mão de obra;
  • gestão de qualidade rigorosa;
  • controle da produção;
  • distribuição dos bens ou serviços.

A IIoT melhora a segurança dos processos e possibilita a prevenção de problemas, evitando eventos negativos por meio da avaliação de dados recolhidos por sensores. A conexão com a rede permite o envio de notificações de manutenção dentro de determinados períodos de tempo. 

3.3 Gerenciamento de estoque

O gerenciamento de suprimentos e estoque foi facilitado pela IoT com a criação de inventários digitais. Os estoques automatizados fazem o monitoramento da quantidade de produtos e enviam alertas quando é necessário fazer a reposição. Em algumas situações, é feito um cadastro prévio dos fornecedores preferidos e o sistema faz o pedido dos itens que estão em falta.

3.4 Marketing

No marketing, a IoT auxilia com o uso de dados capturados de objetos usados pelos consumidores, levando ao empreendedor insights para o aperfeiçoamento de métodos e campanhas de publicidade. É realizada a exclusão daquilo que não produz resultados satisfatórios e o investimento é direcionado para aquilo que gera retorno.

Com a IoT, percebe-se facilmente o comportamento do público-alvo e torna-se possível fazer previsões sobre tendências do mercado. Para isso, basta estar conectado e fazer uso das ferramentas que permitem um entendimento mais aprofundado sobre quem é o cliente, quais são suas dores e como ele pode ter uma excelente experiência de compra.

3.5 Empresas que entregam seus produtos/serviços com IoT

Outros modelos de negócios que fazem amplo uso da IoT são as startups. A Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE) apresenta um programa de inovação conhecido como Link Lab, para que essas empresas tenham acesso a soluções e benefícios oferecidos aos associados. Confira algumas empresas que entregam serviços ou produtos com IoT:

  • 4Factory: recursos computacionais voltados aos processos fabris;
  • AQTech: soluções para negócios do setor elétrico;
  • Bider: plataforma de oportunidades de negócios;
  • Bulldesk: software para aceleração de vendas, gerenciamento de contatos e negócios;
  • DayBack: soluções para gerar energia por fonte eólica e solar;
  • DIV64 BeOn: soluções para aprimorar experiências de compra em lojas virtuais;
  • Go Good: plataforma para promoção de hábitos saudáveis e redução de gastos com saúde;
  • Hash: soluções para interatividade, pesquisa, publicidade, vendas, marketing e cobrança.

Já falamos sobre aplicação da IoT nas indústrias, em suas linhas de produção, distribuição de produtos e armazenamento de matéria-prima. Fora do âmbito industrial, a IoT pode ser aplicada também no agronegócio. A automatização de lavouras, com sistemas de irrigação interligados com as estações meteorológicas, já é uma realidade para os agricultores que decidiram maximizar a sua produção agrícola.

3.6 Outras aplicações

Os mais distintos setores foram impactados pela IoT, que marca presença em simples processos empresariais ao mesmo tempo que se destaca nos complexos sistemas de segurança das metrópoles. Observe outras aplicações interessantes das inovações tecnológicas atuais:

  • monitoramento em tempo real de percurso percorrido por frotas de veículos que transportam mercadorias;
  • pulseiras inteligentes que monitoram a saúde contando passos, informando a distância percorrida, apontando o tempo, a temperatura corporal e os batimentos cardíacos;
  • gadgets que autorizam transações e pagamentos por aproximação;
  • óculos de realidade aumentada que permitem ver a previsão do tempo, o uso de GPS, realizam chamadas, ativam microfone e câmera;
  • sistemas de captação de imagens para monitoramento da fauna e da flora em reservas, parques e rios;
  • microchips para monitoramento de animais ameaçados de extinção;
  • dispositivos conectados com planos de saúdes ou hospitais para a medição da pressão sanguínea e acompanhamento de pacientes;
  • conexão dos sinais de trânsito com um centro de controle para fluidez das vias;
  • sistemas de segurança com reconhecimento facial para identificação de indivíduos suspeitos.

A empresa Google e Uber estão desenvolvendo carros autônomos para proporcionar um trânsito seguro no futuro. Como você pode observar, a IoT gera inúmeros benefícios para as pessoas, os negócios, a integração de sistemas, a criação de serviços e produtos inovadores. Novas possibilidades geram oportunidades de crescimento e desenvolvimento em todos os setores da sociedade.

4. Quais os benefícios da IoT?

As funcionalidades mencionadas até aqui já apontam uma infinidade de benefícios oriundos da IoT. Ela facilita as rotinas profissionais com ambientes interligados e controlados, com monitoramento de atividades e acompanhamento em tempo real de tudo o que acontece nas empresas. Auxilia na prevenção de problemas e fornece dados precisos aos gestores e líderes que os utilizam na criação de estratégias.

Com a automatização dos processos e o monitoramento contínuo, eliminam as chances de erros, retrabalhos e perdas. As falhas humanas são evitadas e o mau funcionamento dos equipamentos é imediatamente percebido. A IoT melhora a performance das empresas e reduz o tempo para as tomadas de decisões que passam a ser mais assertivas. 

5. Qual a relação entre IoT e sistemas embarcados?

Um sistema embarcado é um sistema no qual um computador é dedicado a um dispositivo que está sob o seu controle. Esse sistema realiza um grupo de atividades predefinidas com requisitos específicos, a fim de otimizar projetos para redução custo de produtos e de recursos computacionais, por exemplo. Para modificar a funcionalidade desses sistemas, é preciso realizar uma reprogramação completa.

Os sistemas eletrônicos embarcados são flexíveis e estão presentes na maioria dos artefatos tecnológicos da atualidade. São encontrados nos leitores mp3, semáforos, eletrodomésticos e dispositivos móveis que tenham capacidade de inteligência para melhorar a experiência de usabilidade do usuário. A IoT faz parte cotidiano das pessoas porque os sistemas eletrônicos embarcados habilitam a conectividade.

No setor automotivo, a adoção dos sistemas embarcados promove a condução autônoma com carros conectados e inteligentes, que estão cada vez mais seguros. As aplicações visam à promoção de novas experiências aos consumidores, com interação por voz e outras facilidades. São realizados investimentos intensos em pesquisas para o desenvolvimento de soluções para esse segmento, com tecnologias cognitivas e aplicações diversas.

Enfim, agora você já sabe o que é IoT! Ela não é importante somente para as empresas de tecnologia, pois se trata de uma abordagem ferramental que pode se estender a muitos tipos de negócio, inclusive com a aplicação dos sistemas embarcados. As melhorias em processos empresariais são refletidas na elevação da qualidade dos serviços ou produtos nos mais diversos ramos de atuação. 

Gostou deste conteúdo e deseja obter mais informações relacionadas a tecnologia e IoT? Então, siga-nos no LinkedIn e no Youtube!

Posts relacionados

Deixe um comentário