Migrar para a nuvem: 5 dicas do que NÃO fazer

11 minutos para ler

Artigo escrito por Emanuel Estumano.

Se você está pensando em mover sua infraestrutura de TI para a nuvem, você NÃO está sozinho. 

A computação em nuvem (Cloud Computing) está se tornando um dos principais investimentos das organizações para reduzir custos, consolidar faturamento, aumentar a disponibilidade dos serviços, agilizar a recuperação de desastres e ganhar a tão sonhada escalabilidade. 

Mas por que tantas empresas estão migrando para a nuvem? 

A migração de seu ambiente on-premise (local) para a nuvem pode aumentar a eficiência, ajudar a melhorar o fluxo de caixa e oferecer muitos outros benefícios. 

De acordo com o Gartner, o mercado mundial de serviços de nuvem pública deve crescer 6,3% em 2020, totalizando US $ 257,9 bilhões, mesmo durante um ano de pandemia mundial. 

Complementar a isso, o Portal Statista relata que a infraestrutura como serviço (IaaS) é o serviço que lidera o ranking, mostrando um crescimento de 36% entre 2015 e 2020, seguido por PaaS em 31,3% e SaaS em 19,3% 

Fica evidente que os players já não tem mais dúvidas quanto à eficiência da nuvem. No entanto, para migrar sua infraestrutura atual para a nuvem com sucesso, você deve adotar uma abordagem cuidadosa e disciplinada. 

Isso porque a migração para a nuvem é um processo complexo. Determinar o custo e os benefícios requer uma abordagem estratégica e holística, com a ajuda de profissionais capacitados para entender o cenário atual e levar em consideração todos os fatores que fazem parte de uma migração. 

Você já deve ter lido vários conteúdos sobre o que fazer para garantir sucesso na sua migração para cloud.  

Então criamos um roteiro do que NÃO fazer! Leia o artigo para evitar tropeços na sua estratégia cloud!

Prefere baixar esse conteúdo em PDF para ler depois?

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

1. Não se esqueça de criar uma estratégia de Cloud Migration 

Muitas vezes, as organizações saltam para migrações de nuvem sem um plano concreto e sem uma estratégia definida de comunicação clara e planos de gerenciamento de mudança. Essa estratégia ajuda a entender por que sua empresa deseja migrar, e faz com que as equipes de TI entendam como a mudança realmente beneficiará os negócios. Por exemplo, os principais motivadores são a necessidade de maior disponibilidade, o desejo de mudar de CapEx para OpEx e a necessidade de maior escalabilidade conforme sua empresa cresce.  

A estratégia deve deixar claro o escopo e não escopo, além dos objetivos e benefícios tangíveis e intangíveis da migração. Isso vai dar uma real visão do projeto e definir o sucesso (ou não) desta migração. 

2. Não se apresse na migração 

Alguns profissionais de TI acham que uma migração para a nuvem é tão simples quanto hospedar workloads em um novo servidor que, por acaso, está na nuvem. Na realidade, é um processo que envolve muitas etapas e atividades. As organizações geralmente começam sua mudança com aplicativos não-essenciais, que normalmente são os mais fáceis de migrar. Esse é um excelente ponto de partida! 

Já a transição que necessita refatorar alguns aplicativos para funcionarem como aplicativos nativos da nuvem ou distribuídos pode levar mais tempo. É aqui que a migração de dados e aplicativos em fases podem ser práticas decisivas para o sucesso da sua jornada. 

A dica é: evite esforços isolados! Isso geralmente minimiza os desafios da migração para a nuvem, pois equipes multifuncionais podem ajudar a desenvolver e executar a estratégia, as metas organizacionais e os modelos financeiros com muito mais eficácia. 

Esteja preparado para olhar para as migrações de nuvem não apenas de uma perspectiva de aplicativo ou workloads. Essa maneira de pensar pode levar a uma preparação inadequada ou desconsideração de custos potenciais, como gerenciamento de dados e encargos de saída da nuvem. 

3. Não subestime ou ignore os custos 

Compreender todos os fatores que contribuem para o faturamento antes que sua organização mude para a nuvem é fundamental, pois as mudanças no gerenciamento de custos podem causar problemas após a migração. 

Os serviços em nuvem geralmente são cobrados uma vez por mês ou seguem um modelo de preços pré-pago. No entanto, os contratantes devem levar em consideração taxas ocultas, como custos de transferência de dados, suporte ou treinamentos adicionais. Essas surpresas de orçamento podem representar um desafio de migração para a nuvem. Certifique-se de escolher o provedor de nuvem certo, que não irá surpreendê-lo com taxas extras. 

Além disso, certifique-se de não gastar todo seu orçamento para soluções em nuvem já nesse primeiro momento. É preciso pensar em escalabilidade e considerar maneiras de automatizar a migração tanto quanto possível para manter as coisas sob controle e minimizar o impacto na equipe e nas operações. Lembre-se de que tempo é dinheiro! 

4. Não deixe de proteger os dados 

As práticas de segurança devem se adaptar à medida que os dados são movidos para a nuvem. Embora os ativos sejam normalmente bem protegidos, é fácil criar vulnerabilidades acidentalmente na sua Cloud se você estiver migrando por conta própria (sem auxílio de uma empresa especializada), pois o provedor de nuvem faz que com os clientes sejam os responsáveis por definir vários dos controles de segurança em torno de seus aplicativos e dados. 

Todas as nuvens têm um conjunto diferente de práticas recomendadas e princípios de design. Portanto, conhecer essas práticas com antecedência ajudará os administradores de nuvem a evitar dores de cabeça mais tarde. Trabalhar com o parceiro de nuvem certo para planejar e executar sua migração para a nuvem não só eliminará dores de cabeça (agora e no futuro), mas também ajudará você a expandir seus negócios assim que necessário. 

5. Não ache que precisa fazer tudo sozinho 

Primeiro, é importante saber que a seleção de um parceiro pode acontecer a qualquer momento que você julgar necessário, dependendo de suas capacidades e disponibilidade. 

Se a qualquer momento você perceber que não tem os recursos ou know-how para realizar algumas das avaliações necessárias e executar adequadamente a estratégia de migração, selecionar um parceiro de nuvem confiável pode ser a diferença entre uma migração bem-sucedida e um desastre completo. 

Um parceiro especialista forte pode ajudá-lo a realizar análises importantes de maneira adequada, criar uma estratégia sólida de migração para a nuvem, selecionar as tecnologias certas e realizar uma migração perfeita, economizando dinheiro e muito estresse. 

Ainda tem dúvidas? Há uma série de fatores a serem considerados ao selecionar o parceiro certo de migração para a nuvem. Leia a seguir! 

BÔNUS: O que considerar ao escolher um parceiro de nuvem 

a) Experiência anterior em projetos de migração para nuvem 

Você certamente quer fazer parceria com alguém que tem ampla experiência em migração de nuvem, mas o que pode ser mais importante é encontrar uma empresa que tenha executado projetos para clientes em situações semelhantes à sua. 

Se você está procurando migrar para uma nuvem híbrida, onde sua infraestrutura é uma mistura de serviços de nuvem local, privada e pública, você vai querer ter certeza de que seu parceiro de migração tem experiência em configurar este tipo de ambiente complexo. 

Se você tiver aplicativos de alta transação que precisam ser todos movidos para a nuvem pública, uma empresa que tem experiência apenas com aplicativos de baixo volume pode não ser a melhor opção. 

Da mesma forma, se você tiver que migrar uma grande quantidade de dados para a nuvem, você precisará encontrar um parceiro que seja bem versado em lote, replicação e backup de dados. 

Ter muita experiência é ótimo, mas ter experiência com projetos de escopo e escala semelhantes aos seus é muito mais assertivo. 

b) Tipos de clientes com os quais trabalharam 

Similiar ao item anterior, você deve procurar um parceiro que tenha experiência em trabalhar com clientes de tamanho e em setores semelhantes aos da sua empresa. 

Grandes empresas podem funcionar de maneira muito diferente das empresas menores. Os parceiros podem trabalhar de maneira muito diferente em organizações de tamanhos diferentes, e isso pode ficar evidente durante o processo de migração para a nuvem. 

Se você for uma empresa grande, pode precisar migrar a infraestrutura e os dados de muitos departamentos, logo, uma abordagem mais abrangente e priorizada pode ser necessária. Sua empresa também pode ter processos específicos de gerenciamento de projetos e requisitos de documentação e pode precisar de mais reuniões e atualizações do que seria necessário em uma pequena empresa. 

Se você for uma empresa menor, pode ter processos e prioridades diferentes, além de querer muito mais atenção ao orçamento. 

Encontrar um parceiro que se adapte ao modo como sua empresa opera pode ser muito útil, e encontrar um parceiro com experiência em seu setor e com empresas de porte semelhante pode ser um fator chave durante a migração. 

c) Certificações 

Ao mapear sua estratégia de migração para a nuvem, você pode ter uma ideia de qual provedor de nuvem usará, seja Amazon Web Services, Microsoft Azure, Google Cloud ou outro. 

Verifique se seu potencial consultor de migração é um parceiro certificado do provedor de nuvem de sua escolha. Por exemplo, nós da DNX Brasil somos um parceiro certificado da Amazon Web Services (Advanced Consulting Partner). 

Para adquirir a certificação, os consultores de nuvem devem passar por muitas horas de treinamento em toda a tecnologia de nuvem do provedor, realizando testes online e presenciais para só então obterem suas certificações. 

Embora a experiência relevante seja definitivamente mais importante, a certificação é um selo de aprovação e pode dar a você a confiança de que o consultor tem conhecimento sobre as ofertas do provedor de nuvem. 

DNX Solutions é uma empresa baseada em Sidney (Austrália) que ajuda empresas a oferecerem melhores soluções a seus clientes através de uma modernização tecnológica, deixando para trás processos manuais e garantindo agilidade na entrega de produtos através de uma estratégia de trabalho automatizada, nativa da nuvem e que inclui o compartilhamento de conhecimento para ajudar a desmistificar o processo e entregar valor de forma ágil e segura, sempre mantendo a preocupação com a otimização do orçamento.

Tudo isso utilizando as tecnologias AWS (Amazon Web Services), a maior empresa de cloud do mundo.  

DNX Brasil nasce com a expertise da DNX Solutions e sob a jurisdição do Grupo Vibe Tecnologia, unindo qualidade técnica e experiência de mercado. Somos a mais avançada parceira oficial da Amazon AWS do norte do Brasil.

Para conversar com um de nossos especialistas, envie uma mensagem!

Posts relacionados

Deixe um comentário