DevOps: tudo o que você precisa saber está aqui!

11 minutos para ler

Se você costuma pesquisar sobre inovações dentro do desenvolvimento de sistemas ou sobre a automatização de processos, já deve ter se deparado com alguns termos, como o de cultura DevOps, ou até metodologia DevOps. Caso ainda não saiba o que significa esse conceito ou tenha alguma dúvida sobre sua aplicação, separamos algumas informações essenciais sobre essa abordagem, que prega melhorar a comunicação e integração entre times de desenvolvimento e operações, trabalhando para reduzir falhas e fazer com que a entrega de funcionalidades seja efetivamente muito mais rápida e segura.

A área de desenvolvimento de softwares evolui com muita rapidez, o que faz com que seja necessário que as empresas se adaptem com agilidade aos novos padrões estabelecidos. Essa necessidade de adaptação se faz presente em praticamente todas as empresas de tecnologia, que cada vez mais prezam pela agilidade e qualidade em seus processos. Para atuar no setor de desenvolvimento de sistemas, assim como em quase todos os setores profissionais na atualidade, é preciso contar com boas metodologias, visando à diminuição de falhas e entregas mais rápidas, com qualidade e riscos calculados.

Analisando esses processos, é possível entender a integração como um conceito-chave para garantir o máximo de aproveitamento dentro das equipes de developers. Se você busca soluções para a transformação digital de sua empresa, que possam estar alinhadas às novas tendências de cultura organizacional, procure entender o DevOps! Essa é uma estratégia de destaque em muitas organizações e você pode conferir esse artigo para ficar por dentro!

O que é DevOps?

Para entender o conceito de DevOps, é preciso entender que ainda existem algumas abstrações, mas que tudo faz muito sentido quando relacionado à prática. Essa nebulosidade em relação ao processo se concentra no fato de que estamos falando de algo bastante recente.

As opiniões a respeito são bastante variadas, visto que DevOps pode ser considerado desde novo cargo, uma nova metodologia e, em algumas empresas, até uma nova cultura. Antes de listarmos todas as funções práticas do DevOps, é necessário entender a amplitude desse sistema, que consiste também em análise de dados.

O conceito base do DevOps é utilizar princípios de comunicação, colaboratividade e agilidade para promover a integração de desenvolvedores (dev) de software e profissionais de infraestrutura (ops) no campo da Tecnologia de Informação. O princípio desse conceito é tornar o processo de cosntrução e distribuição de software integrado, aumentando a eficiência e evitando falhas comuns dentro das empresas e das equipes de TI.

O DevOps é um estilo de atuação em gestão de TI, como forma de unir dois perfis profissionais que normalmente andavam separados, embora trabalhem sobre os mesmos produtos. Ou seja, observando as estruturas ainda separadas, é possível entender que os profissionais envolvidos na operação não atentam para algumas nuances da engenharia de software e que o contrário também ocorre: desenvolvedores não têm uma ampla noção dos maiores detalhes acerca da implementação de uma solução. Integrar esse processo influencia diretamente a agilidade e a efetividade dos serviços e a forma como eles chegam nos usuários, bem como no ROI (Return on Investment) das empresas.

Como em qualquer empresa, um processo que não contempla um alinhamento, ou no qual os profissionais não têm interesse pelo resultado como um todo, é mais suscetível a falhas, atrasos e até retrabalhos, diminuindo a produtividade e a qualidade final do produto.

Essas falhas podem culminar em uma desorganização dentro da empresa, o que causa transtornos e reflete, inclusive, no cliente final, que pode perceber essas falhas. O DevOps atua no desvio de direções das metodologias de desenvolvimento de software em modelo de cascata. O conceito segue em direção a um ciclo de progresso contínuo, advindo da integração dos setores.

Como o DevOps surgiu?

O DevOps nada mais é do que uma cultura que aproxima profissionais que desenvolvem software com os profissionais que mantém, distribuem e implantam software. Esse conceito teve sua idealização em diversos locais, e as origens desse termo são relacionadas a muitos fatores. Estima-se que foi em 2008 que o termo foi difundido e relacionado com a infraestrutura ágil como foco de listas de discussões. Nos anos seguintes, em diversos eventos com temática Agile, houve uma abertura grande para a metodologia DevOps.

Também é importante citar a conferência Velocity, da O’Reilly, no ano de 2009. Durante a conferencia, John Allspaw (Etsy.com) e Paul Hammond (Typekit) lançaram a intenção de unir desenvolvedores (Dev) e administradores da infra de TI (Ops), como integração continua até a entrega final. Dentro da conferência, existiam inúmeros entusiastas do conceito, como Patrick Debois, que, após ter visto esse lançamento, optou por desenvolver um encontro nomeado de DevOpsDay.

Quais os pilares do DevOps?

O DevOps tem uma série de pilares que parecem complexos, mas que na verdade são simples e completamente possíveis de aplicar, embora exijam bastante comprometimento com a nova cultura. Esses conceitos indispensáveis para a implementação do DevOps são: Cultura, Automação, Medição e Compartilhamento (Sharing).

Cultura

Para o DevOps, é o conceito mais importante. DevOps estimula uma cultura colaborativa dentro dos departamentos da empresa, e é notório que um novo formato de desenvolvimento e implantação traz uma grande mudança na forma de planejar, agir e avaliar as entregas de uma empresa. Nos métodos tradicionais, utilizam-se os processos de maneira muito independente e sem interação uns com os outros. Em um sistema DevOps, uma cultura de individualidade, imediatismo e pouca transparência não é eficaz e, portanto, não consegue sustentar o método. Uma nova cultura traz união e faz com que a empresa projete e realize em conjunto, promovendo a integração necessária.

A falta de uma cultura organizacional forte e que respalde os princípios do DevOps pode gerar conflitos e, eventualmente, até minar todos os esforços investidos na nova prática. O pilar da cultura é o que visa quebrar todos os obstáculos comunicacionais, essenciais para o sucesso da estratégia.

Automação

O segundo pilar do DevOps consiste em instituir a aplicação de ferramentas de automação para desobstruir processos de desenvolvimento. Esse pilar possibilita uma entrega de resultados muito melhores, além de uma entrega mais frequente.

Implantar processos de automação pode significar que procedimentos manuais maçantes e mais sensíveis serão excluídos ou trocados por procedimentos automatizados, mais eficientes e seguros. O papel principal da automação é otimizar totalmente o trabalho dos engenheiros, desde o desenvolvimento até o setor operacional, ou seja, simplificando a rotina e tornando o profissional mais voltado para sua capacidade criativa e inovadora.

O pilar de Automação se aplica a todos os estágios do processo, e já existe muito conhecimento técnico disponível e em constante evolução sobre esteiras de publicação DevOps, CI/CD e muito mais.

Medição

O próximo pilar é a Medição, que significa nada mais do que alinhar suas métricas, monitorar seus resultados e, assim, entender quais pontos estão sendo realmente efetivos com o DevOps. Sem esse processo, será mais difícil visualizar os efeitos das melhorias aplicadas e descobrir os pontos de melhoria.

As métricas dependem muito da estrutura estabelecida na sua cultura DevOps. Com métricas objetivas , você pode reunir informações importantes e planejar muito melhor seu roteiro para as próximas estratégias. Esses levantamentos podem e devem ser compartilhados com outros setores da empresa, por exemplo, o setor de marketing, de vendas e até o suporte técnico.

Compartilhamento

O último pilar é o de compartilhamento, ou simplesmente sharing. A principal transformação para os setores de produção está na integração, ou no sharing. O compartilhamento das informações torna o trabalho colaborativo muito mais eficiente e dinâmico, eliminando obstruções de comunicação. Destaca-se que uma comunicação integrada torna o processo muito mais eficiente e ágil.

Esse processo torna os desenvolvedores, testers e operadores menos individualizados e mais voltados ao projeto como um todo, envolvidos também em todas as etapas de produção e distribuição. O processo de colaboração impacta diretamente todos os setores, causando uma satisfação maior do profissional com a sua rotina e tornando-o mais apto e mais engajado com a empresa, além de aumentar as qualidades das entregas e do produto como um todo.

Como o DevOps funciona?

O DevOps tem seu funcionamento voltado para processos. No entanto, a prioridade é uma renovação da cultura da empresa. Existem inúmeras ações que, no dia a dia, parecem tarefas pequenas, mas que, como um todo, podem modificar totalmente os processos da organização. Separamos as principais modificações importantes para uma boa aplicação do método:

  • Pessoas integradas: é preciso desenvolver pensamentos que tornem as equipes próximas. Isso faz com que os profissionais partilhem suas histórias, dentro do processo de trabalho, o que os torna mais empáticos e colaborativos;
  • Foco no produto: transforme a atmosfera da empresa em um local livre de pesos, como a culpa pelo erro. O objetivo do local de trabalho deve ser evoluir o produto, e não ter uma corrida contra o tempo ou equipes umas contra as outras.
  • Feedback contínuo: atualizar as equipes envolvidas nas fases do ciclo de vida do software ou serviço é essencial, bem como sempre ajustar pontos de melhoria identificados no processo, sem atribuir culpas diretamente.

Como aplicar o DevOps na empresa?

Integre serviços

Esse processo pode parecer repetitivo, porém, é um dos mais importantes. Dentro do DevOps, você precisa aplicar a cultura como um todo. Portanto, evite limitar suas equipes e transforme o ambiente em um local colaborativo. Mesmo que as equipes sejam especializadas, é necessário que saibam de todas as etapas envolvendo o projeto.

Torne suas equipes independentes

Não construa modelos em que cada trabalhador está ali apenas obedecendo ordens. Dê autonomia para que os times identifiquem onde o processo pode ser melhorado, mesmo que um colaborador aponte melhorias em outro serviço que não o dele. Para uma boa estratégia DevOps, é preciso que todos sejam capazes de entender todos os processos, e não apenas suas atividades.

Divulgue as métricas

Esse pode ser um fator de avaliação e até de impulsionamento dos profissionais. Divulgar as métricas torna o profissional muito mais focado, trabalhando em busca de um objetivo comum.

Existem ainda outros processos de implantação do DevOps, como o foco na satisfação do usuário final, a capacitação dos colaboradores e muitas outras ações simples que podem modificar os projetos e a cultura da empresa por completo.

Quais os benefícios de aplicar o DevOps?

O DevOps pode tornar uma empresa muito mais eficiente e ágil. Dentro desse método, é possível adquirir mais segurança, confiabilidade, entregas mais rápidas e constantes, além de uma colaboração das equipes muito maior.

A implementação de uma prática de DevOps agrega muito valor a uma organização, por exemplo: quebra de barreiras dentro dos departamentos, eliminação de “ilhas” de excelência, otimização de processos de desenvolvimento, menor tempo para implementação dos sistemas e identificação e correção de vulnerabilidades em tempo ágil. Tudo isso gera uma vantagem competitiva muito maior, o que favorece os clientes e a empresa.

Como uma empresa de tecnologia pode ajudar com isso?

Utilizar o auxílio de uma empresa para a implementação do DevOps pode tornar o processo mais efetivo e satisfatório, pois esses especialistas podem fornecer a melhor orientação, baseada no cenário específico de cada empresa.

Agora que você já tem o conhecimento sobre o processo de DevOps, fica muito mais fácil contatar uma empresa para realizar a implementação. Siga essa dica e evolua seu negócio!

Então, você gostou das informações deste artigo? Se quer receber outros conteúdos interessantes diretamente na caixa de entrada do seu e-mail, assine nossa newsletter.

Posts relacionados

Deixe um comentário