Não perca 5 melhores dicas de como otimizar custos da nuvem

7 minutos para ler

A limitação de recursos para investimento em tecnologia e a constante necessidade de manter o negócio atualizado, para que se mantenha competitivo, são dois grandes desafios para as empresas modernas, o que evidencia a importância de os gestores saberem gerenciar os custos da nuvem. 

O uso de plataformas robustas, armazenamento, tráfego de rede, instância de máquinas virtuais, suporte e licenciamento de softwares e migração de aplicações para o ambiente da cloud computing são exemplos de alguns custos da nuvem que devem ser devidamente gerenciados com o fim de otimizar o uso de recursos destinados à tecnologia. 

Por isso, preparamos este post para que você entenda o que é gerenciamento de custos da nuvem e quais as melhores práticas para otimizar as despesas relativas a essa questão. Para saber mais sobre o assunto, continue a leitura do artigo! 

O que é gerenciamento de custos da nuvem?

De forma resumida, o gerenciamento de custos da nuvem consiste na adoção de estratégias e ações que abrangem a gestão de gastos e necessidades relativos às tecnologias ligadas à cloud computing, isto é, ao ambiente digital de automação de processos, armazenamento, compartilhamento de dados e aplicações. 

Na prática isso significa encontrar os meios mais viáveis e econômicos de otimizar o uso e a eficiência da nuvem. Assim, é possível reduzir alguns custos, tais como:

  • suporte e licenças de software;
  • tráfego de rede;
  • memória;
  • migração de aplicações para nuvem;
  • administração de plataformas;
  • prevenção contra prever implantações malsucedidas;
  • uso de plataforma robusta;
  • contratação de largura de banda ideal para acesso às aplicações externas;
  • monitoramento de atividades;
  • armazenamento;
  • instância de máquinas virtuais.

Como gerenciar custos da nuvem?

Agora que você já sabe o que é gerenciamento de custos da nuvem, mostraremos uma série de dicas sobre como os gestores podem coordenar essas questões e otimizar o uso dos recursos de TI na empresa. 

1. Avalie se escolheu a nuvem certa

Dependendo do tipo de aplicação, a nuvem pública pode suprir as necessidades da organização. Porém, isso não quer dizer que o mesmo ambiente cloud permitirá que todas as cargas de trabalho sejam beneficiadas. 

Além do mais, a cada dia as tecnologias em nuvem estão mais robustas, o que levanta a importância de revisar as implantações na cloud periodicamente para garantir que a empresa esteja usufruindo das nuvens certas para cada processo ou demanda. 

2. Revise a estratégia de recuperação de desastres

Não são poucas as instituições que têm aproveitado a AWS como estratégia para gestão de crise e recuperação de desastres. Essas são soluções de cloud de pagamento de acordo com o uso e que podem garantir total disponibilidade e acessibilidade de dados, descartando a necessidade de duplicação de recursos.

3. Otimize o processo de implantação na nuvem

Contar com o suporte de uma experiente empresa parceira na hora de implantar worloads pela primeira vez em uma plataforma de nuvem como AWS, é uma excelente maneira de gerenciar os custos da nuvem, além de contar com alguns benefícios:

  • acesso a programas de Fundings e investimentos;
  • expertise dos profissionais e prática aos serviços do provedor escolhido (certificações);
  • competências.

4. Automatize os processos

Não é preciso ser especialista em TI para saber o quanto a automação de processos se tornou um dos serviços mais recorrentes na transformação digital. E com a nuvem não é diferente. Automatizar recursos permite que a companhia elimine ou reduza processos manuais, tornando atividades de TI mais simples e eficientes. 

Entre as facilidades disponíveis, é possível restaurar backups automaticamente, caso aconteça algum problema, por exemplo. .

5. Utilize o autoscaling

Se há um desafio que os fornecedores de sistemas em nuvem se deparam são os custos excessivos com o uso de dados. Não foi por coincidência que o recurso autoscaling foi desenvolvido pela AWS. Em suma, a função serve para permitir que o cliente controle a capacidade de processamento de cada aplicação em nuvem que deve ser utilizada para a execução de uma determinada atividade.

O recurso tem o objetivo de equilibrar o processamento entre os computadores da empresa. Assim sendo, a organização contratante não terá que arcar com custos pelo uso que exceder, o que torna o processo muito mais flexível.

Em outras palavras, o cliente paga apenas pelo que usar, já que o autoscalling ajuda a otimizar eficiências de uso e a gerenciar custos de consumo de serviços da AWS.

Como a Vibe pode ajudar com a gestão de custos da nuvem?

Até aqui você pôde entender como a gestão de custos da nuvem pode ser uma tarefa complexa, já que esses custos, em geral, são variáveis e descentralizados, o que pode acabar dificultando a compreensão. 

Ao estabelecer parceria com uma empresa especialista em gestão e implementação de estratégias de custos da nuvem, os gestores poderão delegar todo o trabalho e planejamento, comparação e análise de consumo para profissionais especializados. 

E com um entendimento mais detalhado dos custos e das aplicabilidades, o seu negócio pode melhorar a eficiência da contabilidade e otimizar o desempenho e rendimento das tecnologias na nuvem. 

Entre os tipos de serviços que a Vibe pode oferecer, estão: 

  • segurança na nuvem – sabemos o quanto o ambiente digital pode ser hostil para usuários inexperientes. Basta ter conexão com a internet para abrir margem para algum malware. Dito isto, a Vibe oferece todo o suporte necessário para que a empresa tenha uma proteção eficiente para toda a infraestrutura em cloud;
  • suporte e monitoramento – a DNX conta com um serviço de monitoramento integral (Managed Services) em sua infraestrutura. Caso ocorra algum incidente na empresa, você pode contar com o suporte para resolver qualquer problema encontrado, além de alarmes para incidentes;
  • gerenciamento de custos – tema abordado neste conteúdo, o serviço especializado permite gerenciar os seus custos, analisar a performance e otimizar os gastos de forma contínua.

A nuvem é uma forte tendência no mercado moderno. Embora ofereça uma infinidade de benefícios, se a empresa não tiver um bom planejamento poderá arcar com custos desnecessários e invalidar o propósito da migração. 

Como você pôde perceber, a gestão de custos na nuvem abrange uma grande variedade de procedimentos e estratégias que têm como finalidade otimizar os recursos de tecnologia da empresa. Contar com uma empresa especializada pode ser muito útil neste sentido não apenas na hora de implementar novos recursos de cloud, mas também no momento de escolher os tipos de nuvens mais adequados às necessidades da empresa. 

Quer saber mais sobre como a Vibe pode ajudar o seu negócio a usufruir do que há de melhor em computação na nuvem e se tornar uma empresa muito mais competitiva? Então, conheça as nossas soluções em cloud e fale com um de nossos especialistas!

Posts relacionados

Deixe um comentário