Ágil funciona? Tipos de metodologias ágeis e os seus benefícios

13 minutos para ler

Em meio às incertezas do futuro aliado à necessidade de continuar crescendo, empresas que lideram seus segmentos de mercado têm buscado maneiras de tornar seus processos e desenvolvimento de produtos mais eficazes e eficientes. As metodologias ágeis surgem como grande inspiração nesse momento e se tornam a principal alternativa para resolver de forma prática tais questões.

A seguir, explicaremos a você como as metodologias ágeis funcionam e como elas podem ajudar o seu negócio a gerar resultados mais rapidamente. Confira!

O que é metodologia ágil?

A história das metodologias ágeis começa nos anos 1990, surgindo como uma solução para as dificuldades que empresas de tecnologia da informação apresentavam no desenvolvimento de softwares.

Elas romperam com a dinâmica vertical de “cascata”, em que orientações e definições sobre o trabalho são sequenciais e têm resultados demorados — que, muitas vezes, não lidam com problemas que surgem no decorrer dos processos.

Empresas que utilizavam os métodos tradicionais de gestão perceberam que a rigidez fazia com que os produtos e serviços entregues deixassem a desejar em qualidade, muitas vezes se tornando ultrapassados antes mesmo de serem finalizados. Ao romper com essa lógica linear de trabalho, as metodologias ágeis adotam outro tipo de dinâmica, tendo como característica principal o desenvolvimento cíclico e incremental.

Essa dinâmica cíclica, feita em prazos menores e com objetivos mais definidos, favorece a troca de informações entre diferentes equipes e setores, a iteração — como forma de encontrar soluções pela repetição de etapas —, e, também, estimula os ajustes e a antecipação de problemas, antes da entrega produtos aos clientes.

Desse modo, lidar com imprevistos e adaptar soluções, ainda durante o desenvolvimento dos processos, tornou-se possível. As empresas começaram a trabalhar com entregas constantes, mas de forma flexível, e priorizando a dinâmica e a troca de informações entre equipes e setores.

Como benefício, o trabalho desenvolvido passa a entregar soluções práticas e efetivas e não mais serviços e produtos ultrapassados e problemáticos. Logo, conceitualmente, podemos definir as metodologias ágeis da seguinte maneira:

“As metodologias ágeis são uma forma de gerenciamento de processos que priorizam o desenvolvimento de produtos e serviços em etapas de ciclos curtos. Favorecem, portanto, a comunicação, a auto-organização, a troca de informações, a flexibilidade e as mudanças no decorrer dos processos para, então, entregar valor aos clientes na forma de resultados que atendam as expectativas criadas.”

Como esse conceito surgiu?

Embora as práticas das metodologias ágeis tenham surgido ainda na década de 1990, foi somente em 2001 que o conceito e as técnicas relacionadas aos métodos ganharam força e se estabeleceram como uma tendência.

Em 2001 um grupo formado por 17 empreendedores e desenvolvedores, que já utilizavam alguns dos métodos ágeis surgidos na década anterior, reuniu-se em Utah, nos Estados Unidos, para discutir as alternativas às práticas tradicionais de desenvolvimento de processos.

Da reunião surgiu o “Manifesto Ágil”, que estabeleceu os quatro valores e 12 princípios que orientam as metodologias que são adotadas hoje. Os valores, no caso, são listados em ordem de prioridade. São eles:

  1. indivíduos e interação acima de processos e ferramentas;
  2. software em funcionamento acima de documentação abrangente;
  3. colaboração com o cliente acima de negociações e contratos;
  4. resposta a mudanças acima de seguir um plano predeterminado.

É importante ressaltar que priorizar os itens à esquerda das sentenças acima não quer dizer que os à direita não sejam importantes. Contudo, eles não devem ser supervalorizados, ao ponto de ofuscar o que ocupa o “norte” no desenvolvimento dos processos.

Com os valores citados, o manifesto ágil revolucionou a indústria de desenvolvimento de softwares. E, para além do mercado de softwares, o documento inspirou mudanças no desenvolvimento de processos para produtos e serviços em diversos outros segmentos, gerando um impacto que continua a repercutir mundo afora.

Quais são os principais tipos de metodologia e como funcionam?

Se Agile é um mindset ou uma abordagem, o que são as famosas metodologias ágeis? Para responder a essa pergunta, você pode achar útil ter uma definição clara de metodologia.

Alistair Cockburn, um dos autores do manifesto, sugeriu que uma metodologia é o conjunto de convenções que uma equipe concorda em seguir. Isso significa que cada equipe terá sua própria metodologia, diferente em formas pequenas ou grandes da metodologia de qualquer outra equipe.

Portanto, metodologias ágeis são as convenções que uma equipe escolhe seguir de uma maneira que segue os valores e princípios ágeis.

Você, provavelmente, está dizendo: “Pensei que Scrum e XP fossem metodologias ágeis“. Alistair aplicou o termo framework a esses conceitos. Eles certamente nasceram da metodologia de uma única equipe, mas se tornaram estruturas quando foram generalizados para serem usados ​​por outras equipes.

Essas estruturas ajudam a informar onde uma equipe começa com sua metodologia, mas não deve ser a metodologia da equipe. A equipe sempre precisará adaptar o uso de uma estrutura para se ajustar adequadamente ao seu contexto.

Agora que você entende a diferença entre agilidade, metodologias e frameworks, vamos abordar os principais frameworks ágeis e as vantagens envolvidas na sua adoção!

FDD

O Feature-driven Development, ou Desenvolvimento Dirigido por Funcionalidades (FDD) é um método voltado para a construção de softwares. Suas principais características são:

  • blocos pequenos de funcionalidades;
  • planejamento em guias;
  • relatórios precisos;
  • monitoramento detalhado com resumos para gerentes e clientes.

Trata-se de um modelo iterativo com ciclo de vida curto, sendo ideal para fornecer insights que permitem ao cliente entender se os resultados apresentados atendem as suas necessidades.

XP

O Extreme Programming, ou Programação Extrema (XP) é um método anterior ao “Manifesto Ágil”, voltado para programação e desenvolvimento de softwares em geral. Essa técnica se baseia na realização de testes em diferentes escalas de trabalho.

Como principais valores do XP, destacam-se:

  • comunicação;
  • simplicidade;
  • feedback;
  • inovação;
  • respeito às necessidades do cliente.

Assim, ele é mais recomendado para equipes pequenas que precisam lidar com mudanças constantes.

Scrum

Entre os métodos ágeis o Scrum é um dos mais populares. Ele se baseia na divisão de equipe sob papéis bem definidos e na existência de um “Dono do Projeto”, que deverá representar os interesses do cliente ou do usuário final. O “Dono do Projeto” deve criar uma lista de ordem de prioridade, conhecida como backlog.

A partir do backlog as tarefas são distribuídas entre a equipe e se dá início aos sprints, que são os intervalos de tempo para o desenvolvimento e apresentação de resultados das etapas. Os sprints têm curta duração — de no máximo quatro semanas — e, ao fim de cada um, é feita uma avaliação e revisão das etapas para promover mudanças e adaptações necessárias até que tudo esteja preparado para a entrega final.

Bônus: Kanban é ágil ou não?

O Kanban é um método garante a visibilidade ampla de todas etapas que estão sendo realizadas para e entrega de um serviço. Uma das ferramentas adotadas é a criação de um quadro (físico ou digital) que represente os estágios atuais do processo existente

O formato mais comum de quadro é a divisão com três colunas, a primeira coluna contempla as tarefas a serem feitas dentro de um projeto em um intervalo específico de tempo — ela é chamada To Do, ou “A Fazer”. A segunda coluna contempla as tarefas em processo de realização, feitas por uma pessoa ou equipe, chamada Doing, ou “Fazendo”. Por fim, a terceira coluna trata das tarefas já finalizadas, sendo chamada de Done, ou “Feito”.

Por se tratar de um sistema simples e de fácil compreensão o Kanban é um método que leva à agilidade desde que a equipe esteja engajada e comprometida com a entrega dos resultados esperados. Sua vantagem reside no fácil acompanhamento e monitoramento de várias atividades que estão sendo desenvolvidas.

O método Kanban pode ser aplicado tanto em “sistemas de produção puxada” como em “sistemas de produção empurrada”. Enquanto um sistema puxado tem como objetivo reduzir o estoque ao máximo, operando somente com o fluxo real de compras, o sistema empurrado se baseia na produção em massa de grandes lotes de produtos, produzindo o máximo possível, mas sem um frequência determinada.

A adoção do Kanban como método é também muito pertinente para aplicar a lógica de Kaizen. Kaizen é, basicamente, um conceito de origem japonesa que significa “mudança para melhor”. O Kaizen pode ser sistêmico ou de processo, consistindo em um mapeamento de processos amplos ou específicos em busca de pontos de melhoria. Trata-se de uma forma de estimular o trabalho em equipe, visando a solução definitiva de problemas e um aprimoramento constante.

Como implementar uma metodologia ágil na sua empresa?

Criar uma mentalidade voltada para agilidade requer uma mudança de paradigma e, portanto, deve ser feita em pequenos passos, aprendendo durante o processo.

Para que a implementação seja bem-sucedida é preciso que toda a equipe entenda que a empresa passará por uma mudança na sua “cultura de trabalho”.

Porém, seguindo algumas orientações práticas, esse processo pode ser tranquilo e altamente benéfico para as atividades da empresa. Então, para ajudá-lo a passar por esse momento de mudanças, confira a seguir algumas dicas que preparamos!

Faça um planejamento

Toda mudança profunda é assimilada de forma mais eficiente quando é realizada em etapas. Portanto, o primeiro passo é informar e preparar a equipe de profissionais para o que está por vir. Criar um planejamento que siga etapas, até a total adoção de um framework, pode ajudar muito na adaptação contínua.

Entretanto, lembre-se do que é defendido pelo Manifesto Ágil: “resposta às mudanças, acima de seguir um planejamento predeterminado”. Ou seja, o planejamento é muito importante, mas saber adaptá-lo durante o percurso é fundamental.

Use os erros como forma de aprender

Os erros e problemas vão surgir naturalmente, mas não devem ser motivo para desmotivação ou para desperdiçar o trabalho já realizado. Ao invés disso, eles servem como matéria para insights que agreguem valor ao planejamento.

Nesse sentido, jamais se deve ignorar ou omitir um erro. Quando não damos a devida atenção, certamente os erros voltarão a se repetir e tornarão o processo de implementação da metodologia escolhida mais difícil, gerando mais resistência por parte da equipe.

Realize treinamentos

Em momentos de transição os treinamentos são essenciais, pois garantem que exista um entendimento comum sobre as mudanças que estão por vir.

Os treinamentos, além de capacitar a equipe para trabalhar sob novas dinâmicas, também favorecem o engajamento e o comprometimento, que serão fundamentais para manter o foco nos objetivos almejados. Uma forma de começar a preparar a equipe é divulgar e discutir os princípios e valores do Manifesto Ágil, por exemplo.

Quais são os benefícios para a gestão de projetos?

Agora que já discutimos os principais tipos de metodologias ágeis e como preparar a empresa para sua implementação, vamos falar sobre os benefícios para a gestão de projetos!

Foco

Com a ideia clara de entrega contínua em ciclos curtos, fica mais claro para os clientes e profissionais quais serão os resultados esperados em curto prazo.

Além disso, por ter objetivos mais claros e prazos mais rápidos, a equipe é capaz de se manter mais focada até que as entregas sejam realizadas.

Assim, o resultado do trabalho costuma ser mais acertado, gerando mais feedbacks positivos dos clientes.

Flexibilidade

A flexibilidade frente a mudanças no decorrer dos processos ou frente aos problemas de percurso ajuda na motivação, uma vez que não existe trabalho desperdiçado. Desse modo, tanto equipe quanto clientes se frustram menos e passam a aceitar e incentivar as mudanças que estão sendo propostas.

Colaboração coletiva

Tendo na colaboração entre equipes um valor a ser incentivado, empresas que adotam os métodos ágeis conseguem criar um ambiente de trabalho mais saudável, colaborativo e acolhedor. Isso beneficia a cultura da empresa como um todo, além de criar caminhos mais fáceis para a solução de problemas de forma coletiva.

Desburocratização

As metodologias clássicas de gestão de projetos normalmente dependem de uma documentação vasta, que exige um planejamento muito grande para contemplar toda a equipe envolvida.

Com os métodos ágeis a desburocratização e a redução no volume de documentos ocorre de forma natural. Com isso, há maior clareza e simplicidade nas tarefas a serem executadas e no compartilhamento de informações.

Produtividade

Por fim, com etapas mais curtas e cíclicas, a produtividade tende a crescer muito. Equipes finalizam uma tarefa e logo podem se ocupar com as atividades de uma próxima etapa. Portanto, além do aproveitamento de tempo há um potencial de ganho financeiro e produtivo, que pode significar mais clientes e um maior espaço no mercado.

Exemplos de empresas que aplicam metodologias ágeis

Alguns exemplos de empresas que aplicam metodologias ágeis podem ajudar a ilustrar a importância dessa inovação para o sucesso de grandes marcas. Entre os muitos exemplos existentes destacamos os cases de sucesso das seguintes empresas:

  • Zara: marca de roupas que atua internacionalmente;
  • Apple: a gigante de tecnologia que domina uma grande fatia do mercado de smartphones, tablets e notebooks;
  • Facebook: rede social de alcance mundial;
  • PayPal: empresa de gerenciamento de pagamentos online.

As empresas citadas se beneficiaram ao adotar metodologias ágeis para tornar seus serviços e produtos mais eficientes e os seus negócios mais escaláveis.

Acreditamos que muitas empresas brasileiras também podem se beneficiar das metodologias ágeis que apresentamos neste conteúdo. Portanto, se você ainda não experimentou as vantagens dessas ferramentas, agora já tem o necessário para começar a colher bons frutos e ótimos resultados.

Além disso, se você quer acompanhar mais tendências de gestão de negócios e projetos siga as redes sociais da Vibe Tecnologia e não perca nenhuma novidade! Você nos encontra no YouTube, LinkedIn e no WhatsApp!

Posts relacionados

Deixe um comentário